6 de set de 2017

A sabedoria do Silêncio



Silêncio - uma benção que você desconhece.

Desafio você agora: marque no relógio 3 minutos. Somente 3 minutos. Feche a boca, não pense em nada... ouça tudo ao seu redor.

Se você não tiver vizinhos ruidosos, se não tiver música alta no seu ambiente ou no ambiente externo, se estiver sozinho (procure um canto para ficar sozinho), feche os olhos, feche a boca e apenas escute. Marque 3 minutos. Mas não vale pensar nos problemas, não pense em nada.

Você vai perceber que é quase impossível. Mas tente. De vez em quando, várias vezes ao dia, tente.

Somente 3 minutos, para começar.

Não se frustre, mas também não desista. 99% das pessoas não conseguirá, acredite!

99% das pessoas, no planeta inteiro, não sabe o valor e os benefícios do silêncio.

Se você é do tipo que fala muito, ufa, não conseguirá ficar em silencio, com certeza!!! Sabe por que? Porque VOCE NÃO SABE OUVIR. Você não aprendeu a ouvir. Se você é do tipo de pessoa cujos amigos chegam e necessitam contar alguma coisa que os perturba, que desejam desabafar, tenho certeza que você não escuta. Você acha que escuta mas, sempre a interromperá contando seus próprios casos, sua própria história. E quando seu amigo mencionar algo que falou há 5, 10 minutos, meia hora ou no dia anterior, você não se lembrará, simplesmente porque não prestou atenção, não escutou...

Sabe o que acontece nessas horas? Você frustra seu interlocutor que é educado o suficiente para não mandar você calar a boca. Mas acredito que talvez, apenas talvez, esse interlocutor te ouça. Em silêncio. Nas horas que você quer desabafar, reclamar, fofocar, ou sei lá o que...

Mas você não se dá conta. Você quer falar, seus problemas são maiores, sua vida é mais difícil, sua boca não consegue ficar fechada, nem quando está se alimentando.

“Os antigos falavam pouco, liam pouco e pensavam muito sobre o pouco que falavam e liam. Hoje lê-se muito, fala demais e pensa de menos”. Clara Dawn


Esse é um dos grandes problemas da raça humana. Ninguém quer escutar ninguém. Três dos dez dedos da minha mão representam as pessoas que sabem escutar. Me considero privilegiada. Mas também, não tenho círculos grandes de “amigos”. Então, no meu universo, conhecendo aproximadamente 30 pessoas, somente 3 conseguem fechar a boca e me escutar nos momentos que resolvo falar.

Entre em um transporte urbano, um trem, por exemplo. Fique em silêncio e somente escute. Você verá que a grande maioria está conversando. Entre si, no celular, o camelô gritando...

Entre no restaurante. Lugar em que as pessoas deveriam estar de boca fechada, utilizando-as apenas para mastigar sua refeição. Pois bem, elas conseguem falar enquanto comem.... e são barulhentas!!!

Fico tentando entender, porque a necessidade que as pessoas tem de falar tanto... Temos uma boca, mas dois, DOIS, ouvidos. Por que será? Isso te diz alguma coisa?

Se você não gostou do que leu, transcrevo abaixo um texto que é mais sutil do que eu no assunto, texto de Waldimar Souza:

Há sabedoria no silêncio. Falar muito é pensar pouco!

Sábio é aquele que, em silêncio, desenvolve um estado mental que o ensina a ser prudente e coerente com o que vai dizer. Nesse silêncio, pode parecer óbvio, mas quanto mais pensamos, menos vamos falar. Falar mais é pensar sempre menos.
Certamente, você já se viu em algumas situações que falou o que não deveria ou falou mais que deveria. Em momentos de crise, por exemplo, somos sempre convidados a emitir nossa opinião. Como esse momento nos obriga a avaliar, nos sentimos prontos para falar sempre mais. E é aí que precisamos ter cuidado!
Da mesma forma como não se pode apressar o amadurecimento de uma fruta sem afetar seu sabor, o silêncio também precisa de um estágio de amadurecimento. Imagine um cenário onde você é testado a dizer o que não te interessa. Mesmo sendo difícil ficar calado quando por algum motivo algo não te agrada, se você for apressado em sua fala, haverá uma grande chance de você ser afetado pelas circunstâncias externas. Ou seja, você ainda precisa exercitar o silêncio para evitar a pressa de falar, quase sempre, o que outro quer ouvir.
Sendo assim, quando o sábio é testado a dizer aquilo que o tolo quer ouvir, basta o silêncio para distorcer seu modo habitual de se impor. Por isso, quando se diz por meio do silêncio, cala a arrogância. O silêncio é uma virtude que revela o olhar dos sábios.
Em um diálogo, é no silêncio dos intervalos que nos completamos nas falas. Se você tentar se impor, na tentativa do convencimento, bloqueará todos os sentidos de quem te escuta. Falar e silenciar, é como o sol e lua: quando um está presente, o outro não está. Exercitar o diálogo é tão necessário quanto praticar o silêncio. Observe, por exemplo, quando você fala. Quando no silêncio, você deixa de refletir sobre o que vai falar, você passa a adjetivar.
Em um mundo destituído de consciência, não queremos mais o silêncio. A fala reflexiva deu lugar às artificialidades postadas diariamente nas redes sociais. Quando temos a informação, mas não nos preocupamos com a formação, falamos o que escutamos. E como a nossa capacidade de ouvir está muito baixa, temos medo de que o mundo não saiba quem somos. Com isso, não importa ser, é preciso parecer e aparecer.
Eu te convido a uma reflexão! Que o seu silêncio interior seja abastecido com palavras de bondade e de amor, pois o silêncio sem essas palavras seria um vazio absoluto. Que o seu silêncio não seja a recusa da palavra, mas a possibilidade de dizer de forma honesta, sempre considerando quem vai te ouvir, não importando quem seja. E não se preocupe com o barulho, só por meio dele é que se revela o silêncio.

http://www.portalraizes.com/ha-sabedoria-no-silencio-falar-muito-e-pensar-pouco/


Ainda não gostou do que leu? Então vou deixar para você a lição de Sócrates, outra vertente de quem fala muito:  


   “Na antiga Grécia, Sócrates tornou-se famoso pela sua sabedoria e pelo grande respeito que manifestava por todos. Um dia, veio ao encontro do filósofo um homem, seu conhecido, que lhe disse:
     
- Sabes o que me disseram de um teu amigo?
     - Espera um pouco - respondeu Sócrates. Antes de me dizeres alguma coisa, queria que passasses por um pequeno exame. Chamo-lhe o exame do triplo filtro.
     - Triplo filtro?
     - Isso mesmo - continuou Sócrates. Antes de me falares sobre o meu amigo, pode ser um boa ideia filtrares três vezes o que me vais dizer. É por isso que lhe chamo o exame de triplo filtro.
     O primeiro filtro é a 
verdade. Estás bem seguro de que aquilo que me vais dizer é verdade?
     - Não - disse o homem. Realmente só ouvi falar sobre isso e ...
     - Bem! - disse Sócrates. Então, na realidade, não sabes se é verdadeiro ou falso.
     Agora, deixa-me aplicar o segundo filtro, o filtro da bondade. O que me vais dizer sobre o meu amigo, é uma coisa boa?
    - Não. Pelo contrário...
     - Então, queres dizer-me uma coisa má e que não estás seguro que seja verdadeira. Mas posso ainda ouvir-te, porque falta um filtro, o da utilidade. Vai servir-me para alguma coisa saber aquilo que me vais dizer sobre o meu amigo?
     - Não. De verdade, não...
     - Bem - concluiu Sócrates. Se o que me queres dizer pode nem sequer ser verdadeiro, nem bom e nem me é útil, porque haveria eu de querer saber?
Leia mais:

http://www.contioutra.com/os-beneficios-fantasticos-do-silencio/
https://obemviver.blog.br/2016/06/08/a-pratica-do-silencio-traz-beneficios-impressionantes-acredite/
     

31 de jul de 2017

Qual é a sua missão?



Hoje resolvi escrever, ou melhor, transcrever, um texto que li sobre nosso EU interior.

Achei pertinente e acredito que você gostará do conteúdo, independente de suas crenças religiosas ou filosóficas.

Como trato dos mais variados assuntos, tal como uma revista dinâmica, disseminar  mensagens que falem sobre reforma íntima, autoanálise, e desafios da vida, são assuntos sempre atuais e que nos auxiliam na eterna busca por nós mesmos.

Então, vamos ao texto, com os créditos no final.

Comentem, não sejam tímidas(os). Quero muito ouvir sua opinião!



"No Universo, todos os seres estão interconectados e dizemos que somos um grande organismo, mas cada um, desde o maior até o menor nível possui seu nível de consciência. Desde uma pequena partícula atômica, passando por uma célula, por cada animal, planeta e Universo. Cada um destes Seres possui sua consciência, que é a consciência de todos os seres que o compõe.
Cada ser possui sua jornada individual de evolução. Tudo está sempre em evolução. Nada é estático, tudo é movimento. Todos trabalham pela aquisição do conhecimento.
O conhecimento não é absoluto, não é único, é multifacetado e multidimensional. Através deste processo, que ocorre simultaneamente em uma quantidade infinita, surgem sempre novas visões, novas abordagens de conhecimento que são incorporadas pelo Todo, auxiliando a evolução do Todo.
Nem o Todo é perfeito. Se o fosse, estaria estático, sem evolução, sem movimento. E a ausência do movimento é a morte, o deixar de Ser.
No estágio atual (...) este processo de aquisição de conhecimento é feito por sucessivas reencarnações.
O conhecimento adquirido em cada encarnação é sintetizado através dos corpos dimensionais. A cada dimensão este conhecimento sofre uma síntese e chega ao seu Ser essencial como um pequeno fragmento, que é a grande súmula de todo o conhecimento de uma vida.
Este processo gera novas perguntas, lacunas de conhecimento, que geram uma programação para as próximas experiências encarnatórias. Neste laboratório programam-se os sentimentos que poderão levar às respostas – as experiências de sua próxima vida.
Nesta rodada de descida dimensional vão se formando os detalhes de cada nova experiência a ser vivida ou revivida a partir do seu próximo nascimento. Aqui é programado o que algumas filosofias chamam de Karma e Dharma.
Seu Karma e seu Dharma, as experiências pelas quais deves passar, são programados por você mesmo, pelo seu Ser. Você é o seu Karma. Seu Karma é a sua ânsia de conhecimento, e só vai cessar quando o seu Ser adquirir o conhecimento que necessita nesta esfera dimensional.
Você tem a possibilidade de adquirir todo o conhecimento necessário nesta vida, mergulhando no oceano de conhecimento, resolvendo todo seu carma e ascensionando para as experiências da próxima dimensão. Ou pode seguir o script traçado e vivenciar o que está programado.
Você também pode como bom ignorante, deixar de ouvir sua voz interior e abandonar o script que você mesmo programou, desperdiçando toda uma vida.
Ao encarnar você perde a consciência dos acontecimentos anteriores, mas ainda possui uma voz interior que acessa seu Ser essencial e lhe orienta nos caminhos desta encarnação.
Manter esta conexão aberta é uma opção sua. Alguns seres amigos também estarão ao seu lado tentando lhe orientar.
Dedique-se aos prazeres mundanos que são fáceis, mas ao mesmo tempo geram frustração e novas necessidades, mantendo-o nesta pobre cadeia que o desconecta da sua essência.
Ou procure prazeres mais sutis, mais difíceis de alcançar, mas que irão saciar definitivamente sua consciência e aumentar a sua conexão com seu Eu interior.

Aqui está o Seu Céu e o Seu Inferno !"

Fonte: https://pramashanti.wordpress.com/2014/08/08/a-missao-de-cada-um/

22 de jul de 2017

Limites - A atual relação entre pais e filhos

Imagem ilustrativa: filme "Precisamos falar sobre o Kevin"


Como leio tudo que passa pela minha frente (rs) deparei-me com o texto abaixo e acho que ele se encaixa perfeitamente no relacionamento familiar entre pais e filhos da atualidade.

Entretanto, assusta-me a visão de que ainda pode piorar... Tenho presenciado diversas situações em que os filhos, principalmente crianças e adolescentes, apresentam atitudes desrespeitosas e agressivas com seus pais (principalmente com suas mães) e que essas - as mães - simplesmente não conseguem lidar com esse comportamento abusivo, fora do contexto hierárquico natural da comunidade familiar.

Leiam o texto e deem sua opinião. Gostaria de ouvi-los:

“Somos as primeiras gerações de pais decididos a não repetir com os filhos os erros de nossos progenitores.

E com o esforço de abolir os abusos do passado, somos os pais mais dedicados e compreensivos, mas,  por outro lado, os mais bobos e inseguros que já houve na história.”

A constatação trazida pelo artigo que circula pela internet é deveras interessante, e vale a pena ser estudada.

O texto continua dizendo: Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ter, passamos de um extremo ao outro.

Assim, somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais, e a primeira geração de pais que obedecem a seus filhos.

Os últimos que tiveram medo dos pais e os primeiros que temem os filhos.

E o pior: os últimos que respeitaram os pais e os primeiros que aceitam que os filhos lhes faltem com o respeito.

Na medida em que o permissível substituiu o autoritarismo, os termos das relações familiares mudaram de forma radical, para o bem e para o mal.

Com efeito, antes se consideravam bons pais aqueles cujos filhos se comportavam bem, obedeciam a suas ordens e os tratavam com o devido respeito.

E bons filhos, as crianças que eram formais e veneravam seus pais.

Mas, à medida que as fronteiras hierárquicas entre nós e nossos filhos foram se desvanecendo, hoje, os bons pais são aqueles que conseguem que seus filhos os amem, ainda que pouco os respeitem.

E são os filhos que, agora, esperam respeito de seus pais, pretendendo de tal maneira que respeitem as suas ideias, seus gostos, suas preferências e sua forma de agir e viver.
E, além disso, que os patrocinem no que necessitarem para tal fim.

Quer dizer, os papéis se inverteram, e agora são os pais que têm que agradar a seus filhos para ganhá-los e não o inverso, como no passado.

Isto explica o esforço que fazem hoje tantos pais e mães para serem os melhores “amigos” e “dar tudo” a seus filhos.

Os filhos precisam perceber que, durante a infância, estamos à frente de suas vidas, como líderes capazes de sujeitá-los quando não os podemos conter, e de guiá-los enquanto não sabem para onde vão.

Se o autoritarismo suplanta, humilha, o permissível sufoca.

Apenas uma atitude firme, respeitosa, lhes permitirá confiar em nossa idoneidade para governar suas vidas enquanto forem menores.

Vamos à frente liderando-os e não atrás, carregando-os, e rendidos à sua vontade.
É assim que evitaremos que as novas gerações se afoguem no descontrole e tédio no qual muitos estão afundando, descuidados.


Os limites abrigam o indivíduo. Com amor ilimitado e profundo respeito.


12 de jul de 2017

Brasil: Desordem e Retrocesso!



Para quem encontrou alguma razão para comemorar o Dia dos Trabalhadores em maio, agora está entendendo o porquê da minha postagem anterior.

O que faremos agora? Se já havia abuso de poder no mundo corporativo sobre seus trabalhadores, o que esperar desses mesmos empregadores?

Sem muito o que dizer mais e lamentando por nosso retrocesso, deixo abaixo a matéria publicada na mídia Brasil 247:

1 de mai de 2017

Dia do Trabalhador - 12 razões para não comemorar

Foto: gazetadopovo.com.br


Produzi um “textão” onde levantei alguns tópicos da reforma trabalhista que provavelmente será aprovada. Todas as fontes pesquisadas encontram-se no final desta postagem.

Não há razões para comemorar o 1º de Maio nem os demais dias dos anos subsequentes, graças a essa nova lei que regerá as relações trabalhistas. É uma equação simples: mais poder de fogo aos patrões = menos vantagens e ganhos do escravo empregado.

Tudo culminará na extinção da aposentadoria, próximo projeto a ser votado e, com certeza, aprovado.

Como todos sabem, a reforma trabalhista proposta pelo Governo Temer foi aprovada pela Câmara dos Deputados na última quarta (26/04) e deverá ser encaminhada para o Plenário na próxima quarta (03/05).

Conheça alguns dos itens que afetarão você, empregado ou à procura de trabalho:

1- Férias Anuais - PARCELAMENTO
            Poderá ser dividida em até 3 (três) vezes.

2- Jornada de Trabalho
            Poderá ser estendida até 12 HORAS DIÁRIAS (12x36 conforme já utilizada por algumas classes como hospitais, empresas de vigilância e porteiros), e a semana passará a ser de 48 horas.

3- Transporte alternativo (quando não há acesso ao transporte público e a empresa fornece os meios para locomoção)
            Não mais será computado como parte da jornada.

4- Intervalo durante a jornada de trabalho de no mínimo 30 minutos.
            Para o trabalhador que cumpria jornada acima de 6 horas e almoçava por apenas 30 minutos, o TST condenava a empresa a pagar  1 hora e 30 minutos, com 50% de adicional, tendo reflexos em férias e décimas terceiro para cálculo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Com a reforma, os 30 minutos excedente serão SUPRIMIDOS.

5- Trabalho Terceirizado EM TODAS AS ATIVIDADES

6- Rescisão Contratual
            Passará a ser feita na própria empresa com a presença dos advogados de ambos os lados. CONTRATE UM ADVOGADO caso seja demitido ou peça demissão.

7- Grávidas ou lactantes em lugares insalubres
            Poderão trabalhar em atividades insalubres com apresentação de atestado que garanta que não há riscos. (Necessário dizer que a empresa providenciará um médico que ateste isenção de riscos à grávida ou ao bebê?)

8- Equiparação Salarial
            Caso você trabalhe em uma empresa que faz parte de um grupo corporativo, não mais poderá solicitar equiparação salarial com outro funcionário que exerça a mesma função em outra empresa do mesmo grupo.

9- Gratificação em cargo de confiança
            Apos 10 anos em cargo de confiança, a gratificação não mais será integrada ao salário. A remuneração será revertida ao cargo anteriormente ocupado.

10- Acordo para receber metade do Aviso Prévio indenizado
            Em caso de acordo na demissão, o funcionário receberá METADE DO AVISO PRÉVIO e movimentará apenas 80% DO FGTS, SEM DIREITO AO SEGURO DESEMPREGO.

11- Pagamento de honorários ao advogado em Reclamações Trabalhistas
            Serão devidos honorários pagos aos advogados pela parte que perde à parte que ganha, entre 5% e 15% sobre o valor que for apurado no processo. Isso valerá também para beneficiários da Justiça Gratuita, que ficará com a obrigação “em suspenso” por até dois anos após a condenação.

12- Trabalho intermitente
            Forma de contrato por hora e não por 30 dias consecutivos. As horas não trabalhadas não geram obrigação ao empregador, não sendo mais consideradas “horas à disposição”. Será mais difícil conciliar outras atividades remuneradas, uma vez que a qualquer momento um dos empregadores solicitará sua presença gerando conflito na agenda. Se não puder comparecer na hora solicitada, procure outro trabalho...


Retirado do Jornal Extra:

“A advogada Gisela Galceran, do escritório Basile Advogados, avalia a reforma vai fragilizar o processo de negociação:
— As mudanças vão fragilizar as relações. Patrão e empregado poderão negociar pontos como jornada de trabalho e banco de horas, mas a decisão do empregador é que vai determinar, pois o funcionário vai ter medo de perder o emprego e aceitará as questões por imposição do trabalhador.”

Retirado do Notícias ao Minuto:

“Uma publicação da juíza do trabalho Tamara Valdívia Abul Hiss em seu perfil no Facebook já teve milhares de compartilhamentos, pois explica alguns pontos da reforma trabalhista que muitas pessoas não tem conhecimento.

Tamara escreveu: "Para quem acha que essa Reforma Trabalhista vem para modernizar as relações de trabalho e não para retirar direitos, sugiro uma lida rápida em algumas "novidades" por ela introduzidas".

A seguir, a juíza destaca que, com a reforma trabalhista, um “patrão” poderá criar uma nova empresa, com os mesmos sócios, e mesmo que ela seja sócia majoritária da empresa em que o cidadão trabalha, ela não responderá por nenhuma verba trabalhista. "Este é o novo artigo 2º, §3º da CLT", explica a magistrada.

Ainda segundo a avaliação de Tamara, se um “patrão” vender a empresa, ele não será mais responsável por suas verbas trabalhistas. "Mesmo que você trabalhe 5 anos para ele, e 1 dia para a empresa nova", explica. Esse é o novo artigo 448 da CLT.

Já o artigo 3º, §2º da CLT, define que, se uma marca famosa de roupas contratar uma empresa para fabricar exclusivamente suas roupas, e esta explorar trabalho análogo ao de escravo, esta marca não poderá mais ser responsabilizada de nenhuma forma.

Tamara Hiss ainda comenta sobre o artigo 442-B da CLT. "Alguém te disse que você poderá ser contratado sempre como “autônomo”, independente de sua função, ainda que trabalhe exclusivamente para seu patrão todos os dias? Vai sobrar algum empregado?", questiona a juíza.”

Fique à vontade para deixar seu comentário.

Fontes:

  • examebril.com.br
  • brasil.elpais.com
  • extra.globo.com
  • noticiasaominuto.com.br

7 de abr de 2017

Atenção às Redes Sociais - você pode estar desempregado ainda, por causa delas!




Retomando minhas postagens resolvi começar com uma dica para você, que está desempregado(a) mas é um amante das redes sociais.

Devo admitir que na minha época (e entrei no mercado de trabalho há longos 37 anos atrás) era bem mais fácil encontrar um emprego remunerado.

Não, não estou aposentada. Tenho 54 anos de idade, algumas empresas em que prestei serviço não repassaram o INSS e em outras não assinei a carteira de trabalho, pensando apenas em trabalhar para me sustentar e, posteriormente, sustentar minha família. Hoje faz uma diferença monstruosa porque aquele Órgão não reconhece meu tempo de serviço além de me considerar jovem demais para a aposentadoria... risos... isso é o Brasil.

Ah, mas dirá você, Temer se aposentou aos 55 anos, outros do alto escalão governamental também o fizeram, e isso é um absurdo!!! Concordo plenamente e grito com vocês a plenos pulmões. Entretanto, Temer com certeza não começou a trabalhar com 14-15 anos, não teve subempregos, não foi professor, e conseguiu sua aposentadoria por meios, sabe-se lá quais... Mas isto é assunto para outro post.

Meu objetivo aqui é alertá-lo(a) sobre como está o mercado de trabalho HOJE. Nunca fiquei mais de dois meses desempregada, e quando isso acontecia, entrava em desespero. Hoje, vejo jovens há mais de 8 meses fora do mercado de trabalho, sofrendo com exigências absurdas por parte dos empregadores que querem mais qualificação e trabalho em troca de uma baixa remuneração. Independentemente da carga tributária exercida pelo Pais na admissão de empregados (o que sempre ocorreu), os pequenos e grandes empresários, visando apenas seus lucros, não se importam com as condições ofertadas já que a procura é bem maior que a oferta.

Agora, supondo que você tenha o grau escolar exigido, bem como as qualificações e experiências procuradas para atender às exigências do seu possível futuro patrão, você ainda poderá não ser escolhido. Por que? Redes Sociais.

Portanto, preste MUITA atenção ao que você posta, compartilha ou comenta. Os departamentos de RH das empresas estão consultando sua vida, e a internet fornece essas condições. Pelo Google, eles podem saber quais processos judiciais em que você está envolvido, seja como autor ou como réu. Sabe também como rastrear seu Facebook, o do seus amigos e parentes para verificar seus comentários e, se por alguma razão, ele ou ela não pactuarem com suas opiniões, acredite, você sequer será cogitado para a vaga.

Há uma postagem no G1 com o título "Postagens negativas podem eliminar você de uma vaga de emprego" datada de fevereiro de 2017, ou seja, noticia fresquinha. Na maioria das vezes, sua postura nas redes sociais diferem totalmente daquela que você manteve em uma entrevista, em um processo seletivo (link http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/concursos-e-emprego/noticia/2017/02/postagens-negativas-podem-eliminar-voce-de-uma-vaga-de-emprego.html).

Portanto, além das já condenáveis como homofobia, racismo,  intolerância seja ela qual for, as curtidas e opiniões também são avaliadas para uma possível contratação. Os profissionais encarregados pela seleção têm hoje uma ferramenta poderosa em suas mãos para vasculhar (stalkear como se diz hoje) a vida de qualquer um. Porque não a usariam para analisar SUA vida, a vida de um possível colaborador na empresa deles?

Pense nisso e apague suas pegadas, caso seja possível, de qualquer postagem indesejável. Guarde suas opiniões censuráveis para você. Afinal, não somos perfeitos mas a sua imperfeição, arrogância e hipocrisia (se for o seu caso) vai mantê-lo mais distante ainda do seu salário, da sua colocação e até de você mesmo (o que considero muito pior).

Reflita! Além de não poluir a rede, você terá garantido seu pão de cada dia.

Pretendo, nos próximos posts, fornecer informações e dicas para ajudar você, no que for possível, a melhorar suas entrevistas, currículos e links úteis de busca, de sites que não cobrem. (Outro absurdo!)

Abro a postagem para suas sugestões e comentários.


Fique em paz!

3 de jul de 2013

A dúvida hoje é sobre o preço da gasolina


Respondendo a um convite meu, um leitor de Goiânia-GO fez a seguinte pergunta:

Porque o preço dos combustíveis tem três casas depois da vírgula se nossa moeda tem apenas duas?

Excelente pergunta, meu leitor. Vamos lá:

30 de jun de 2013

O homem que revolucionou sua vida


Pra quem foi reprovado em um teste de matemática, algo maravilhoso aconteceu em Estocolmo em 10 de dezembro de 2000. Um homem de fala macia, que foi recusado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts porque suas notas de matemática eram insuficientes e que nunca teve muita instrução em física, recebeu o Prêmio Nobel da Física, um fato atípico, pois Jack St. Clair Kilby não é físico.

27 de jun de 2013

22 de jun de 2013

Sobre a Velhice


A  Velhice

“A chegada da velhice não precisa enferrujar a alma. Sendo inevitável, ela devia ser aguardada e recebida como uma amiga há muito anunciada. E ela vem aos poucos, vem mansa. Não precisamos pedir desculpas quando ela chega, inventando para os outros que temos menos idade do que temos. (...) O espírito é mais importante do que rugas, manchas, andar lento e corpo encolhido: não o espírito jovem, mas um espírito próprio de cada idade, aberto e gentil.”


Lya Luft



Imagens: www.jornaltudobh.com.br e i.images.cdn.fotopedia.com

19 de jun de 2013

8 Curiosidades


  1. Uma passa jogada numa taça de champanhe sobe e desce sem parar.
  2. Se você fizer um ovo cozido girar, ele acaba sempre virado para cima; já um ovo quente ou cru, não.
  3. Uma bola de aço quicando vai mais alto que uma de borracha.
  4. O chicote estala porque sua ponta se move mais rápido que o som.
  5. Caem raios sobre a Terra 100 vezes por segundo.
  6. Segundo o uso tradicional nas estátuas equestres, quando todas as patas do cavalo estão no chão, o cavaleiro morreu de morte natural; quando duas patas estão no ar, ele morreu no campo de batalha; e quando apenas uma pata está levantada, morreu em decorrência de ferimentos de batalha.
  7. Não há relógios nos Cassinos de Las Vegas.
  8. Ninguém jamais descobriu dois flocos de neve exatamente iguais.

Imagem: st.gdefon.ru

16 de jun de 2013