19 de mar de 2010

O Beija-flor e o Incêndio


Mencionei este texto na minha postagem "Hora do Planeta".

É pequeno mas diz muito no coração:

Havia um incêndio numa floresta que se espalhava de forma perigosa.


Os animais da floresta fugiam desesperadamente, mas um minúsculo beija-flor se dirigia à beira do rio, enchia seu pequeno bico com água e jogava o mais próximo que podia do incêndio.


Ele fez isso várias vezes incansavelmente. Na oitava vez que passava, um elefante vendo a disposição do beija-flor em tentar apagar o incêndio,questionou:


- Você está louco beija-flor!!! Não está vendo que não vai conseguir apagar este grande incêndio???


O beija-flor respondeu:


- Mas pelo menos estou fazendo a minha parte!!!

Pense nisso!

18 de mar de 2010

Hora do Planeta


Em 2009 divulguei a Hora do Planeta na minha empresa espalhando panfletos e colocando o logotipo do movimentos em minhas mensagens.

Foi o primeiro ano em que o Brasil participou, e fico orgulhosa de ter feito minha parte.

Neste ano a hora do planeta ocorrerá no dia 27 de março, dia em que faço aniversário. É um presente para mim e eu o reverto em favor do Planeta.

A Hora do Planeta começou em 2007, apenas em Sidney - Austrália. Em 2008 houve a participação de 371 cidades. No ano passado o movimento superou todas as expectativas. Milhões de pessoas em mais de 4 mil cidades apagaram as luzes por uma hora. Torre Eiffel, Coliseu, Cristo Redentor, Congresso Nacional e muitos outros monumentos apagaram suas luzes para participar deste momento simbólico mundial. Foi lindo!

E justamente por isso é que nesse ano sabemos que podemos fazer muito mais, podemos envolver mais pessoas.

O objetivo deste movimento é mostrar aos líderes mundiais nossa preocupação com o aquecimento global.

Para participar basta se cadastrar no site www.horadoplaneta.org.br. É rápido, gratuito, e servirá para avaliarmos quantas pessoas aderiram ao movimento. Quanto mais, melhor. Sabemos que a união faz a força.

Participe, seja o beija-flor que ajuda a apagar o incêndio da floresta.


17 de mar de 2010

Por que não fui promovido?


O texto abaixo reproduzido fala muito sobre o assunto que tratei em postagem anterior, sob o título "Você faz a diferença?".

Tenho este texto no mural da empresa na qual presto meus serviços de consultoria. Leia e reflita.

Certo dia, João entra na sala do diretor e reclama:
- Por que não fui promovido no lugar do Antônio? Afinal, tenho 15 anos de empresa e o Antônio só tem cinco!

O diretor, ouvindo um barulho de caminhões na rua defronte ao escritório, disse ao João:
- Por favor, veja o que é esse barulho aí na frente.
João foi até a rua, voltou e disse :
- É uma fila de enorme de caminhões que está passando aí na frente.

O diretor perguntou :
- E o que eles estão levando?

João voltou à rua e retornando disse:
- São caixões .

O diretor perguntou :
- Caixões com o quê ?

João voltou à rua e retornando disse:
- Não dá para ver. Estão fechados.

O diretor perguntou:
- Para onde vão os caminhões ?

João voltou à rua e retornando disse:
- Vão para a direção leste.
O diretor disse ao João :
- Acho que já posso dar a resposta ao seu pedido de promoção.
Aguarde um pouco aqui na sala mesmo...
João ficou radiante esperando, enquanto o diretor chamou
Antônio e pediu-lhe:
- Antônio, por favor, tem um barulho aí na rua em frente.
Veja o que é para mim .

Cinco minutos depois, Antônio voltou ao diretor e disse :
- São nove caminhões carregados de caixas com artefatos de ferro da Siqueira & Cia. Fazem parte de uma encomenda que a empresa está mandando para São Paulo. Esta manhã passaram outros dez caminhões com a mesma carga. O carregamento é consignado à firma Zanon Oliveira Ltda, da cidade de Cascavel no Paraná.

O diretor agradeceu Antônio e com um sorriso virou se para o João e limitou-se a dizer-lhe:
- Entendeu porque o Antônio foi promovido?

16 de mar de 2010

Você faz a diferença?


"As pessoas são contratadas por seu currículo mas são demitidas pelos seus comportamentos."
Peter Drucker

Como já escreví aqui, trabalho em uma empresa de pequeno porte e isso faz de cada um de nós um multitarefa.

Dentre minhas funções está a de RH, onde procuro no mercado de trabalho o profissional que mais se adeque ao cargo oferecido, incluindo anúncio, seleção, entrevista e contratação.

Minha maior dificuldade está em encontrar profissionais qualificados. E acreditem, sou muito exigente.

Não basta ser tecnicamente bom, possuir conhecimentos na área ou ter experiência em carteira. Procuro sempre por profissionais comprometidos, proativos, organizados, que buscam a perfeição e fazem a diferença.

Buscar a pessoa certa para o lugar certo é uma peregrinação. São horas de envolvimento nessa busca que não garante o sucesso e, muitas das vezes, traz decepções e frustrações.

Muitos desejam trabalhar nas "100 melhores empresas" mas talvez apenas 5% dessas pessoas é capaz de assumir um cargo nessas empresas. Infelizmente.

Navegando em sites especializados (um dos meus hobbies), encontrei o PortalFox do Ricardo Piovan que em seu artigo "Insucesso Profissional" lista 10 atitudes de profissionais talentosos conforme pesquisa realizada pela revista Você S/A. Vou reproduzí-los aqui como alerta a você que está procurando por um trabalho e até para você que já tem uma colocação.

1- Ele não é o mais inteligente e sim o mais comprometido com a empresa.

2- Ele realiza o que é delegado imediatamente, sem reclamar.

3- Ele colabora com seus colegas de trabalho, mesmo quando a tarefa não é de sua área.

4- Ele participa, dá opiniões, mesmo correndo o risco de não ser bem entendido.

5- Ele termina o que começa.

6- É o que presta atenção nos detalhes naquilo que faz e procura fazer tudo bem feito.

7- Ele sempre faz mais que o solicitado, a todo tempo quer exceder nas suas atividades

8- É o que está sempre procurando saber mais sobre a empresa, participando dos cursos e palestras, para servir melhor clientes e colegas.

9- É aquele que não trabalha olhando o tempo todo para o relógio para ir embora.

10- É aquele que respeita o ambiente de trabalho desde como se veste, até como se comporta, e principalmente o que fala.


Este assunto me leva a escrever na próxima postagem um texto que costumo deixar no mural da empresa, intitulado "Porque não fui promovido".

Procure ter estas 10 atitudes e não apenas ficar esperando uma estrelinha em seu peito no final de um dia de trabalho.



14 de mar de 2010

24 Horas é tempo suficiente?

Não tenho tempo!

Estou assoberbada de serviço que vai se acumulando porque outros surgem como prioridades, deixando uma pilha de tarefas se amontoando na mesa.

Já dei nome aos prédios de papéis: Pão de Açúcar, Empire State e Torre Eiffel.

Sou worklover (completamente diferente do workaholic já que meu trabalho não é minha razão de viver), saio de casa para trabalhar, em uma empresa de engenharia, às 06h 45m e só retorno por volta das 21h. Em um universo de 24h diárias, uso quase 15 horas por dia com assuntos relacionados à minha vida profissional.

Por tratar-se de uma empresa de pequeno porte, acabamos assumindo muito mais responsabilidades do que um trabalhador normal, de médias e grandes empresas.

Trato a empresa como se fosse minha. Envolvo-me com todos os setores, uns mais, outros menos.
E a-d-o-r-o o que faço.

Quando chego em casa, tiro alguns minutos para meus filhos, tomo um banho, janto e assisto à TV.
Dependendo da pressão em que estou, ora durmo cedo, ora tenho insônia, pensando em possíveis soluções para os problemas da empresa.

E no meio disso tudo, acabo não tendo tempo para escrever aqui.

Então, entre uma newsletter e outra leio um artigo sobre "Pessoas sem Tempo" da Fava Consulting e tento encaixar-me em um dos paradigmas modelados pela
Consultora Cristina Gattai
. Descubro que me encontro no 4º Paradigma, onde encaro o tempo como inimigo (pessoas deste grupo têm um estilo de vida frenético, tenso e ansioso, demonstrando sempre preocupação constante com o relógio e o calendário. São pessoas que vivem falando frases como: "o tempo voa", "não tenho tempo para nada", etc.).

Parei para fazer uma auto-análise e cheguei à seguinte conclusão:

Tenho tempo sim, mesmo com aqueles prédios na minha mesa.

Tenho tempo sim, por que dou atenção a todos, atendo a todos.

Tenho tempo sim, por que saio com meus filhos nos finais de semana para uma praia, um shopping ou um passeio, quando a grana está sobrando.

Tenho tempo sim, por que agora estou escrevendo meu blog (e mil assuntos borbulham na minha cabeça).

Tenho tempo sim, por que estou pintando sozinha o apartamento onde moro (que nem é meu!).

Tenho tempo sim, por que às sextas-feiras saio com os colegas para uma balada, um cinema, um chopp, o que pintar.

E ainda vou arrumar tempo para fazer minhas mandalas.

Sou intensa em tudo que faço. E fico feliz em descobrir que na realidade estou no 6º Paradigma da Drª Gattai, ou seja, emprego meu tempo como um recurso que possuo para minhas necessidades, prioridades, desejos, metas, decisões. O relógio serve apenas para mensurar o tempo e planejar minhas atividades.

Portanto, não deixem que taxem você como uma pessoa muito ocupada, que não tem tempo para nada nem ninguém. Administre seu tempo, não se deixe levar pela loucura contemporânea. O importante é que você realize tudo o que você gosta de fazer e ame tudo o que faz.

Esse é o segredo. No mais, nunca acredite em ninguém que diz que não tem tempo para você...

Eu tenho tempo para meu blog! E você, tem tempo para lê-lo?