19 de mar de 2013

A Nova Gramática (?!?)


Quanto mais vivemos, mais aprendemos e vemos coisas inimagináveis. E quando você acha que nada mais te assustará, lá vem novas notícias que abalam o nosso pequeno mundinho pessoal.

Esse artigo tirei da Revista Galileu, edição de junho de 2010, sob o título: SISCREVE COMO SIFALA (oh my God!!!)


"Uma nova gramática põe de lado todas aquelas regras chatas que levamos anos para decorar na escola."
(alguns nem conseguem...)

Ataliba de Castilho, autor da Nova Gramática do Português Brasileiro, professor aposentado da USP, decidiu que no futuro nossas crianças aprenderão a escrever do mesmo jeito que se fala. Entre suas pérolas, podemos encontrar:

  • tafalano
  • ceisvão
  • as pessoa
  • viagi
  • isto é para mim fazer


Em seu livro não aparece nenhuma norma para ser copiada, principalmente na literatura nacional, já que não usamos a linguagem clássica encontrada em José de Alencar. Ele defende que devemos ser bilíngues e até trilíngues em nossa própria língua já que com o advento da internet, a carta que redigimos para o reitor de uma universidade não é a mesma utilizada em um e-mail para o amigo.

Os exemplos mostrados no livro vêm do Projeto de Estudo da Norma Linguística Urbana Culta da qual faz parte.

O linguista ajudou a criar o Museu da Língua Portuguesa em São Paulo e defende a língua brasileira com unhas e dentes.
"O português de Portugal se afastou do português brasileiro. Provavelmente, em 200 anos portugueses e brasileiros já não vão se entender. (...) E eu tenho a convicção de que o futuro do português está aqui. Afinal, há mais gente que fala a língua no Brasil do que em Portugal." - defende-se Ataliba

E você, o que acha? Será que mudaremos completamente nossa língua escrita adequando-a à falada?


Fonte: Galileu Junho 2010, págs. 70 a 73
Imagens: editoracontexto.com.br e unicamp.br
Postar um comentário