14 de mar de 2010

24 Horas é tempo suficiente?

Não tenho tempo!

Estou assoberbada de serviço que vai se acumulando porque outros surgem como prioridades, deixando uma pilha de tarefas se amontoando na mesa.

Já dei nome aos prédios de papéis: Pão de Açúcar, Empire State e Torre Eiffel.

Sou worklover (completamente diferente do workaholic já que meu trabalho não é minha razão de viver), saio de casa para trabalhar, em uma empresa de engenharia, às 06h 45m e só retorno por volta das 21h. Em um universo de 24h diárias, uso quase 15 horas por dia com assuntos relacionados à minha vida profissional.

Por tratar-se de uma empresa de pequeno porte, acabamos assumindo muito mais responsabilidades do que um trabalhador normal, de médias e grandes empresas.

Trato a empresa como se fosse minha. Envolvo-me com todos os setores, uns mais, outros menos.
E a-d-o-r-o o que faço.

Quando chego em casa, tiro alguns minutos para meus filhos, tomo um banho, janto e assisto à TV.
Dependendo da pressão em que estou, ora durmo cedo, ora tenho insônia, pensando em possíveis soluções para os problemas da empresa.

E no meio disso tudo, acabo não tendo tempo para escrever aqui.

Então, entre uma newsletter e outra leio um artigo sobre "Pessoas sem Tempo" da Fava Consulting e tento encaixar-me em um dos paradigmas modelados pela
Consultora Cristina Gattai
. Descubro que me encontro no 4º Paradigma, onde encaro o tempo como inimigo (pessoas deste grupo têm um estilo de vida frenético, tenso e ansioso, demonstrando sempre preocupação constante com o relógio e o calendário. São pessoas que vivem falando frases como: "o tempo voa", "não tenho tempo para nada", etc.).

Parei para fazer uma auto-análise e cheguei à seguinte conclusão:

Tenho tempo sim, mesmo com aqueles prédios na minha mesa.

Tenho tempo sim, por que dou atenção a todos, atendo a todos.

Tenho tempo sim, por que saio com meus filhos nos finais de semana para uma praia, um shopping ou um passeio, quando a grana está sobrando.

Tenho tempo sim, por que agora estou escrevendo meu blog (e mil assuntos borbulham na minha cabeça).

Tenho tempo sim, por que estou pintando sozinha o apartamento onde moro (que nem é meu!).

Tenho tempo sim, por que às sextas-feiras saio com os colegas para uma balada, um cinema, um chopp, o que pintar.

E ainda vou arrumar tempo para fazer minhas mandalas.

Sou intensa em tudo que faço. E fico feliz em descobrir que na realidade estou no 6º Paradigma da Drª Gattai, ou seja, emprego meu tempo como um recurso que possuo para minhas necessidades, prioridades, desejos, metas, decisões. O relógio serve apenas para mensurar o tempo e planejar minhas atividades.

Portanto, não deixem que taxem você como uma pessoa muito ocupada, que não tem tempo para nada nem ninguém. Administre seu tempo, não se deixe levar pela loucura contemporânea. O importante é que você realize tudo o que você gosta de fazer e ame tudo o que faz.

Esse é o segredo. No mais, nunca acredite em ninguém que diz que não tem tempo para você...

Eu tenho tempo para meu blog! E você, tem tempo para lê-lo?


Postar um comentário