11 de mai de 2012

Cães Heróis - uma História Americana


Com o retorno das tropas americanas a seus lares, provenientes dos confrontos no Iraque e no Afeganistão, está ocorrendo a descoberta de um potencial quase ilimitado de cães treinados para ajudar esses veteranos a superar as muitas feridas da guerra. Da lesão medular à cegueira, surdez, amputações, e talvez o mais traumatizante de todos, o pós-stress traumático (PTSD), o melhor amigo do homem está provando ser muito mais do que apenas um amigo.
De fato, um estudo descobriu que um cão corretamente treinado pode reduzir os sintomas de PTSD  em 82% . É um dos tratamentos mais eficazes;  mais do que a melhora clínica, os cães conseguem manter a família reunida e ajudar os veteranos a recuperar um sentido de normalidade quando retornam à sociedade.
Então, que tipo de serviço faz esse tipo de cão? 


De acordo com o fundador do Vets Helping Heroes , uma organização dedicada exclusivamente a levantar fundos para fornecer este serviço de cães devidamente treinados para os veteranos, esses animais possuem  a capacidade de detectar ataques, prevenir ataques de pânico, preservar o espaço pessoal, guiar o dono em uma rua movimentada, e atuar como os olhos, ouvidos e nariz da pessoa que está encarregado de cuidar, coisas que nem a mais avançada tecnologia médica poderia fazer (tornar-se o animal de estimação da família).
"Os cães da raça Retriever são um pilar deste tipo de serviço", diz Mike Sergeant, um treinador experiente que dirige a K9 Navigators. "Há muitas razões para isso, que vão desde o temperamento, a flexibilidade [emocional], a vontade de agradar o mestre e, muito particularmente, a aceitação pública de retrievers como uma raça amistosa...".
Patsy French, da Florida's Southeastern Guide Dogs, que é especializada em treinamento de cães-guia, confirmou essa preferência da família americana por cães da raça Retriever e também dos Labradores.
"Fazemos Goldadors (cães híbridos criados da mistura de Gold Retriever com Labradores), e não há realmente nenhum preconceito em relação a eles, que se tornaram uma raça bonita e bem-humorada". "Normalmente, ambas as raças apresentam uma forte ética de trabalho. "
Stephanie Baigent, que comanda o treinamento para cães Freedom Service Dogs no Colorado, também diz que tanto os Retrievers como os Labradores, Golden Retrievers e, surpreendentemente, os Poodles são cães muito apropriados para a execução desta tarefa. Mas, Stephanie, cuja organização depende de cães especializados em salvamento, faz uma ressalva importante:
"Eu não acho que as questões da raça influenciam tanto na formação, quanto a personalidade individual do cão. Estamos sempre à procura de confiança, de um cão focado nas pessoas. Um que seja sensível o suficiente para reconhecer uma mudança nas necessidades do cliente, mas ao mesmo tempo tempo que seja suficientemente seguro para lidar com uma situação em que o cliente pode não ser capaz de dar a direção ao cão durante um curto período de tempo. "
Na verdade, todos os treinadores concordam neste ponto: Não é raça, mas a personalidade que faz um cão ser bom neste tipo de serviço.
"Uma forte ética de trabalho, inteligência, treino e capacidade de se relacionar com as pessoas são os traços universais que os tornam adequados ao serviço com sucesso", diz Patsy French.
Então, temperamento, inteligência, determinação, vontade de agradar, aptidão física, e formosura são algumas das qualidades formadoras procuradas para iniciar o processo sério de treinamento de um cão. Mas treinar um desses adoráveis ​​animais é mais arte do que ciência, e a maioria dos treinadores vai passar semanas com cada cão só para ter certeza que ele tem tudo para cuidar de um veterano que voltou para casa.
"Tendo em vista o profundo impacto que estes cães fazem nas vidas de homens e mulheres que se sacrificaram tanto pelo seu país, eu posso dizer que tudo valeu a pena", diz Irwin Strovoff, fundador da Vets Helping Heroes e autor original desta matéria. 
Meus sinceros votos de sucesso nesse maravilhoso trabalho realizado pela organização. Vale uma visita ao site para saber mais.

Imagem: www.vetshelpingheroes.org

Postar um comentário